Resenha: máscara Novex da Embelleze

Há quatro anos parei de fazer progressiva e, desde então, venho travando uma luta para recuperar meu cabelo. Sair a ‘parte lisa’ foi apenas o primeiro passo. A luta agora é para recuperar a massa e força do meu cabelo, que afinou muito com tanta química. Há um ano e meio venho fazendo hidratação praticamente todos os dias e finalmente começo a perceber resultados – aleluia!

Como vocês podem imaginar, estou sempre buscando produtos que auxiliem neste processo, como máscaras e ampolas que ajudem a turbinar o processo. Foi aí que resolvi experimentar a máscara Novex da Embelleze.

Experimentei a máscara da Novex de óleo de Argan

Comprei a máscara de óleo de Argan, que é meu segundo óleo preferido para cabelos depois do óleo de Ojon. A máscara vem numa embalagem de 1kg e com precinho super camarada: menos de 12 reais na Ikesaki.

A indicação na embalagem é para cabelos com frizz, pontas duplas, ressecados e sem brilho e promete um tratamento ultraprofundo. O ph é baixo 3,4 (máscaras hidratantes devem ter ph baixo para selar a cutícula dos fios) e diz que rende até 42 aplicações! Eles sugerem duas formas de utilização, sendo uma delas o tratamento intensivo de 3 minutos.

O que eu achei: a consistência da máscara é boa, nem muito fina nem muito densa, o que facilita bastante a aplicação. O cheirinho também é super suave. E rende bastante mesmo!

Após duas aplicações da máscara, em dias seguidos, acho que ajudou bastante no controle do frizz e na definição dos cachos. Senti o cabelo mais brilhoso também. A parte da hidratação deixou um pouco a desejar, senti principalmente as pontas ainda ressecadas. 

Veja o resultado nas fotos tiradas logo após a aplicação e no dia seguinte: Perceba a definição dos cachos e brilho na primeira foto logo após a aplicação. No dia seguinte, o frizz continua controlado e ainda se percebe o brilho no cabelo, mas as pontas ressecada já aparecem.

Foto tirada logo após a aplicação, com o cabelo ainda úmido.
Dia seguinte à aplicação: já aparecem as pontas ressecadas.

Meu parecer: Considero uma máscara boa para ser usada no dia a dia, principalmente levando em consideração as vantagens custo X benefício. Mas não considero uma máscara de tratamento profundo com efeito prolongado de hidratação. Se você está em busca de uma máscara para dar uma força extra sem ‘grandes milagres’ no tratamento diário (ou mesmo semanal), super vale a pena! 🙂

Alguém usa ou já usou essa máscara? O que acharam?

Pra quem ama vinho e batons: resenha do batom Wine Lip Tint da Tango

Os famosos batons Wine Lip Tint já fazem sucesso há algum tempo lá fora. A febre começou ainda em 2016 com a Labiotte, marca coreana de cosméticos naturais. Os batons em formato de pequenas garrafas de vinho viraram febre na gringa quando foram lançados, chamando atenção inclusive da estrela Drew Barrymore, que postou no seu Instagram pessoal.

A legenda diz mais ou menos assim: De novo eu encontrei vinho e beleza juntos. Esses batons são feitos de pigmentos do vinho. Que legal!

De lá pra cá, outras marcas lançaram suas versões Wine Lip Tint.  Esse que eu testei é da Tango, mas vi que existem pelo menos outras três marcas que fazem as garrafinhas além da Labiotte Cosmetics. Eu particularmente não conhecia, mas quando vi na loja a caixinha com essas mini garrafinhas tão fofas não aguentei e comprei uma para experimentar.

Não tinha provador na loja, então minha única orientação era o adesivo com o indicador colado na tampa da garrafinha. Não fica exatamente igual na pele, né, até porque depende muito de pessoa pra pessoa. Em mim, como sou muito clarinha e meus lábios já são meio rosados, ficou mais escuro. Mas a cor do batom se assemelha muito à cor do adesivo, dá pra se orientar por aí. Essa é a cor 16. Ao todo são 12 cores.

O adesivo indicador
O batom aberto: a cor se aproxima bastante do adesivo!

A semelhança com o vinho vai além do formato de mini garrafa: segundo o fabricante, os batons contém um extrato encontrado nos vinhos, chamado Sepivinol, que supostamente tem efeito hidratante e anti-envelhecimento. 

O batom possui alta pigmentação e isso pode acabar confundindo com um batom matte, mas  a cobertura fica super leve e a durabilidade é ótima! Outra coisa que eu considero muito importante e eu adorei: não resseca os lábios! Pelo contrário, a textura é super macia! E tem um cheirinho ótimo de uva!

Pra quem ama vinho e ama batons, é a combinação perfeita! ❤

Olha como ficou!

Pra mim foi um super achado! Amei mesmo! As maquiagens da Tango não são tão fáceis de achar por aí, mas para quem quiser experimentar, tem para vender em várias lojinhas online e com preço super camarada: entre R$ 8,00 e R$ 10,00! Super vale a pena! Fiquei louca para experimentar as outras cores! ❤

Alguém já usou? O que acharam?

Pra pensar: sobre meus 35 anos

Postei esse texto no insta no dia do meu aniversário, 16 de outubro. É uma reflexão sobre a vida em geral, expectativas, sonhos e cobranças que muitas vezes nos fazemos e achei interessante resgatar, pois outras pessoas podem se identificar. Segue o texto:

Hoje completei 35 anos. Nunca fui muito ligada nisso de idade, não gosto de rótulos de nenhum tipo. Só que infelizmente vivemos numa sociedade que é cheio deles. De repente comecei a me fazer uma série de cobranças: sucesso profissional, estabilidade econômica, casamento, maternidade e por aí vai… Confesso que bateu um certo desespero.

De repente me senti perdida, com um checklist enorme de coisas a fazer e ainda tendo que lutar contra o relógio para conseguir realizar todas. Será que vou conseguir? Essa é a questão que fica martelando na minha cabeça… A resposta é: não sei e isso apavora. Comecei a me questionar também sobre o que de fato eu quero e o que acabo projetando com base nas expectativas e cobranças dos outros. E novamente me vi diante da dúvida. No meio de tantas dúvidas e questionamentos, ao invés de me cobrar definições, resolvi agradecer por tudo que já vivi e conquistei.

Cada pessoa é uma pessoa diferente, com histórias e batalhas individuais. Acredito que cada um de nós vem para evoluir e tem uma missão a cumprir na Terra. Cada um no seu tempo, do seu jeito. Neste novo ano pessoal, peço a Deus que guie meu caminho para que eu complete minha missão. E assim sei que, no momento certo, as respostas vão aparecer.

Dica da Tati: para o batom durar mais!

Quando a gente usa batom vermelho ou batom escuro em geral, uma grande preocupação é com o fixador. Afinal, não dá pra ficar indo toda hora no banheiro pra retocar o bocão, né?

O batom fica tão lindo logo que a gente passa!

Eu testei pela primeira vez a técnica do pó sobre o batom para aumentar a durabilidade e gostei bastante! Escolhi um batom cremoso da Maybelline da linha Hydra Extreme pra fazer o teste e adorei o resultado! Num intervalo de 4 horas a cor permaneceu praticamente intacta nos lábios!

Depois de quatro horas sem retoques!!!

A técnica funciona assim: você passa o batom normalmente. Aí vem o pulo do gato: você passa uma camada fina de pó sobre o batom e aplica mais uma camada pra finalizar. Fica assim:

A impressão que eu tive é que o pó faz tipo uma película protetora entre a primeira é a segunda camada de batom, aí, se a camada de fora sair, a de baixo continua firme e forte! Só acho que perdeu um pouco o brilho, talvez pelo próprio pó.

O que acharam? Gostaram da dica? 

Pra Pensar: Beleza é futilidade? E as novidades do blog!

Beleza e futilidade estão relacionadas? Ou será preconceito da sua cabeça? Você já parou pra pensar sobre isso? Este é o tema do novo vídeo do canal, que marca também o novo momento do blog!

E que momento é esse?

Até agora, falamos muito aqui sobre comportamento, relacionamentos, reflexões sobre a vida que nos ajudam a pensar se estamos no caminho certo, de acordo com a nossa essência. Porque, no fundo, é isso que todo mundo espera, né, gente, se encontrar e viver a tal ‘vida em plenitude’. Pois bem, vamos continuar com nossas discussões e reflexões, elas estarão na categoria ‘Pra Pensar‘, como esta, do vídeo.

A novidade é que, além do conteúdo mais ‘papo cabeça’ vamos dizer assim, teremos duas novas categorias:

Novidades – como o nome já diz, vai trazer novidades do mundo da beleza e bem-estar para ficarmos cada vez mais lindas e poderosas! Aí, com o passar do tempo, teremos as subcategorias: cabelo, maquiagem, pele etc… 

Dicas da Tati – vou compartilhar sugestões de coisas bacanas que eu descubro por aí: pode ser um filme, um livro, uma loja ou até mesmo um chocolate, como já fiz anteriormente. Até porque todos gostamos de boas dicas e boas descobertas merecem ser compartilhadas, certo? Com o passar do tempo devem surgir subcategorias também.

Espero que vocês tenham gostado da novidade! E se por acaso você está pensando: ‘affff… Vai virar só mimimi e futilidade’, sugiro que você assista correndo o vídeo abaixo, talvez você mude de ideia. 

Aliás, convido todas a assistirem! Sim, o blog está cada vez mais voltado para o público feminino e essa é a ideia, mas os meninos também são bem-vindos e serão sempre bem-vindos aqui! 

Beijo poderoso!!! 

Dica da Tati: Chocolate naturalmente rosa!

O post de hoje é um pouco diferente. Ao invés de um texto para refletir, vou deixar vocês com água na boca! Exatamente isso: a partir de agora teremos também posts mais ‘palpáveis’ vamos dizer. Afinal, vivemos num mundo cheio de coisas maravilhosas e nada melhor do que aproveitar ao máximo todas as maravilhas que aparecem por aqui, né? Essas serão as ‘Dicas da Tati’, então, toda vez que você ver esse título, pode ter certeza que achei alguma coisa muito bacana pra compartilhar!

A primeira ‘Dica da Tati’ vai pra quem é fã de chocolate, como eu, ou de novidades em geral porque essa merece!!! Você já ouviu falar em chocolate rosa? Naturalmente rosa? É isso mesmo! O chocolate rubi foi criado a partir da semente de cacau rubi e não precisa de nenhum tipo de corante artificial para ficar cor-de-rosa!

Para saber mais sobre o chocolate rubi (ou chocolate rosa), é só clicar no link abaixo:

kitkat_ruby
Kit Kat Rubi

Ficou curiosa? Para nossa sorte, a Kit Kat preparou uma edição limitada feita com cacau rubi e eu pude experimentar! Minha surpresa foi não só a cor, mas o gosto do chocolate. Nos vídeos abaixo você acompanha os ‘stories’ que eu gravei no Instagram:

Pelo que eu pesquisei, o Kit Kat Ruby só está disponível em algumas lojas da região sul e sudeste do país. Eu comprei o meu nas Lojas Americanas de São Paulo na Avenida Paulista, procurei em algumas outras lojas e, de fato, não achei. A boa notícia é que dá pra comprar o Kit Kat Ruby pela internet no site das Americanas, Extra e até Ponto Frio (talvez outras mais). Pra quem AMA chocolate e é fã de Kit Kat, vale a pena experimentar! 😉

O que você achou da ideia de novas categorias aqui no blog, como essa ‘Dicas da Tati’? A ideia é começar a trazer também novidades sobre o mundo da beleza e cuidados pessoais que contribuem para o nosso bem-estar. O que você acha? Deixe seu comentário!!! 🙂

Não deixe o medo te paralisar

Medo é bom até certo ponto. O medo funciona como proteção, impedindo que a gente se coloque em situações de risco. O medo de se queimar faz com que a gente não coloque a mão no fogo. O medo de se afogar faz a gente não entrar muito no mar. O medo de ser assaltado faz a gente evitar sair de casa à noite e por aí vai…

O medo em demasia, porém, ao invés de medida de proteção, é destrutivo. Ao invés de fazer com que a gente aja com cautela, ele paralisa. E aí a gente não faz mais nada… Medo em excesso gera ansiedade. Ao invés de simplesmente agir, pensamos em tudo que pode acontecer de errado. Já pensou estar andando na rua, tropeçar, bater a cabeça e morrer? Aí já não é nem mais ansiedade, né, é paranoia mesmo.

Sim, existe a possibilidade de estar andando na rua, tropeçar, bater a cabeça e morrer, por mais trágico que pareça. Mas não precisa ser nenhum gênio pra saber que a chance disso acontecer é mínima. Tão insignificante que ninguém em sã consciência deixa de andar na rua por causa disso.

E se o risco for maior? Um ginasta, por exemplo, num salto ou manobra que não seja bem executada, tem uma chance muito maior de bater a cabeça e eventualmente até morrer.  Sim, existem casos de ginastas que se acidentaram, alguns até de forma fatal. E, ainda assim, a prática continua e muitos ginastas estão por aí superando seus limites e conquistando medalhas.

Não deixe o medo virar uma camisa de força!

O ganho é proporcional ao risco. Já ouviu falar nisso? Com certeza quem aposta na bolsa de valores já. E faz todo sentido, afinal, se você está correndo um risco maior, nada mais natural que a recompensa seja proporcionalmente mais vantajosa. Isso vale na bolsa e na vida também.

A questão não é simplesmente sair se arriscando por aí sem pensar nas consequências porque elas existem. E sim aprender a mensurar esses riscos de forma adequada. O peso do medo não pode ser maior do que todas as possibilidades de dar certo ou até de não dar em nada juntas, senão paralisa.

Superar nossos medos é essencial para evoluirmos. Pode ser o medo de falar em público, de saltar de paraquedas, de se declarar à pessoa amada ou abrir o próprio negócio. Pode dar certo, pode não dar em nada e pode dar errado. Independente do resultado, porém, o saldo sempre é positivo. A atitude de enfrentar o medo, por si só, é capaz de gerar transformações internas incríveis, mas só há um jeito de saber. E não é fazendo nada.

É sobre cabelo, mas é muito mais do que isso.

Muitas vezes somos influenciados a seguir padrões que simplesmente não correspondem a quem somos ou queremos ser. E, por consequência dessas imposições, sofremos com a frustração de nunca alcançarmos esses padrões ou pior: alcançá-los e mesmo assim sentir que algo não está certo. Já sentiu isso alguma vez?

O filme “Felicidade por um Fio”, dirigido pela saudita Haifaa Al-Mansour, trata de forma bastante sensível questões relacionadas à construção da identidade da mulher, ainda muito baseada em padrões machistas impostos pela sociedade. Através de uma mudança radical no visual, a personagem principal, interpretada pela linda Sanaa Lathan, passa por uma incrível transformação pessoal e de empoderamento.

Quer saber mais sobre o filme e se vale a pena assistir esta produção da Netflix? É só dar o play:

Voltei a acreditar no amor quando conheci uma história de amor

Confesso que andava desacreditada no amor. Sempre sonhei com belas histórias, onde duas pessoas se conhecem, se gostam e decidem ficar juntas. E, juntas, se apoiam, enfrentam desafios e se tornam mais fortes. Como duas laranjas que fazem juntas um suco maravilhoso e não duas metades – escrevi um texto sobre isso. Duas pessoas que se tornam melhores quando estão juntas. Um amor que ‘Simplesmente Acontece’, como diz o título do filme.

O amor simplesmente acontece!

De uns tempos pra cá, porém, passei a duvidar da existência desse tipo de amor. Já ouvi de muitos homens que ‘não estavam planejando um relacionamento’. Já ouvi de homens com os quais me relacionei e também de amigos. Cheguei a escutar inclusive que alguns não saíam mais de três vezes com a mesma menina para não se envolver e também não criar falsas expectativas. E o amor, que devia ‘simplesmente acontecer’, simplesmente não acontece…

Essas experiências me fizeram refletir sobre a existência do amor. Amor é emoção. No momento em que não nos deixamos levar pelos nossos sentimentos, o amor deixa de existir. Escolher o ‘momento certo’ para se relacionar é racionalizar o amor. E se é razão, não é amor. Ao menos não o amor dos contos de fadas e filmes românticos que costumamos ver.

buggy-natal-001
Em Natal, quando você vai fazer um passeio de buggy, perguntam: com emoção ou sem emoção?

Passei a acreditar então num outro tipo de amor: um amor planejado, uma etapa das obrigações sociais a ser alcançada em determinado momento da vida. Mais do que sentimento, uma função social que, como o próprio nome diz, todos exercemos na sociedade. Ir à escola, faculdade, arranjar um trabalho, se estabilizar economicamente, casar e ter filhos.  Nesta ordem.

Apesar de todas as quebras de paradigmas que estamos vivenciando, este ainda parece ser o roteiro de boa parte das pessoas, de forma consciente ou não. De acordo com este script, o amor vem depois da estabilidade econômica e profissional. Mas o que acontece se a ‘pessoa certa’ aparecer na hora errada? Ou será que não existe então ‘pessoa certa’ mas sim ‘hora certa’? Para quem sonha em viver um amor romântico, pensar que tudo não passa de um cronograma é desanimador.

E então, tudo mudou quando conheci a história da Lu e do Gabriel*. A Lu estava noiva, de casamento marcado, convites distribuídos e, duas semanas antes da cerimônia, conheceu o Gabriel numa aula de dança. Disse que sentiu uma coisa tão forte que decidiu cancelar o casamento. Após quatro anos, Lu e Gabriel continuam juntos, casaram e tem uma filha. Ah, seguem dançando também.

Com certeza Lu e Gabriel não se conheceram na ‘hora certa’, mas quando vemos o brilho nos olhos dos dois quando estão juntos, dá pra ver que definitivamente são ‘a pessoa certa’ um para o outro.  Acho que muita gente ainda segue a linha do ‘amor planejado’,  mas é reconfortante ouvir histórias de pessoas que arriscaram se deixar levar pela emoção. É preciso muita coragem para se entregar a um sentimento, para ficar vulnerável e mais: sem garantias de que vai dar certo.

Dizem que os investimentos mais lucrativos são aqueles que envolvem os maiores riscos. Fazendo uma comparação com o amor, acredito que seja algo parecido. Existem investidores conservadores que ficam satisfeitos com os rendimentos garantidos, ainda que modestos. Mas tem aqueles que querem mais e não se acanham em apostar alto, mesmo com todos os riscos envolvidos. E sabe por que fazem isso? Porque sabem que vale a pena. Com emoção ou sem emoção? Com emoção! Sempre.

*os nomes foram alterados, mas a história é real 🙂

Saia apenas com quem te deixa usar batom vermelho

Você já parou pra pensar como tem pessoas que fazem a gente se sentir bem e outras que exercem efeito oposto? As pessoas com quem nos relacionamos têm papel fundamental nas nossas vidas e, por isso, devemos escolher muito bem nossas companhias. Este é o assunto do novo vídeo do canal! Para assistir, é só dar play! 🙂